sexta-feira, 2 de março de 2012

TAG: Meu Animalzinho de estimação!

PRIMEIRO ESTAREI EXPLICANDO A RAÇA DO MEU ANIMALZINHO PARA VOCÊS DEPOIS EU COLOCO AS FOTOS E DEPOIS OS VIDEOS!



História 

Proveniente da Austrália, foi pela primeira vez introduzido no continente europeu em 1840 pela mão de Gould (naturalista) que levou para Inglaterra vários exemplares verdes. O seu comportamento em cativeiro fez com que ganhasse uma enorme popularidade junto dos criadores de aves por toda a Europa.

Algumas décadas mais tarde, começaram a ocorrer as primeiras mutações de côr nomeadamente para a cor amarela. Mais tarde apareceram os exemplares azuis que no início deste século ocuparam um lugar de destaque no mundo dos amantes de pássaros. Ao longo dos anos as mutações de cores não pararam, não se sabendo hoje ao certo quantas cores haverá.

Para comprar um periquitos pode recorrer a criadores especializados nesta área ou então dirigir-se a lojas de animais de estimação. Mas antes providencie um espaço e um alojamento para ele. Verá que não será uma tarefa difícil.

Alojamento 

Uma das grandes vantagens em criar periquitos reside na sua fácil adaptação ao meio em que são inseridos. No que diz respeito ao alojamento pode optar por exemplo por gaiolas que podem ser adquiridas na generalidade das lojas de animais de estimação. Certifique-se sempre que é realmente uma gaiola preparada para receber periquitos. Existem algumas especificações como as caixas dos ninhos, os recipientes para água e comida que devem ser respeitadas. 

Alimentação 

No que respeita a alimentação também não irá encontrar grandes dificuldades. No mercado existem várias soluções de mistura de milho alvo, alpista, aveia descascada e papa fortificante. Encontrará também vitaminas e cálcio em pequenas pedras. Para além deste tipo de alimentação, poderá dar ocasionalmente alimentos verde como cenoura e olho de couve certificando-se sempre que estão devidamente lavados em água fresca. Renove diariamente o bebedouro com água fresca.

Saúde 

Em caso de doença consulte sempre um veterinário. Embora seja raro encontrar doenças em periquitos, estas podem acontecer por contaminação de outros pássaros, moscas e mosquitos. Como medida preventiva mantenha sempre a gaiola bem limpa e arejada. 

Criação à mão 

Nos dias de hoje, a criação de Periquitos à mão desta espécie, torna-se relativamente fácil. Necessita apenas de três coisas:

  • Papa especial para a espécie;
  • Seringa especial para a alimentação da cria;
  • Paciência, muita paciência e tempo!

A primeira coisa que deve fazer é esperar que o seu casal de periquitos tenha crias. Deve esperar até que a cria esteja parcialmente formada, com as primeiras penas/pêlos e um grande tamanho. Só deve retirar as crias a partir deste altura do desenvolvimento do animal.

As crias devem ser colocadas num local onde a temperatura nunca seja inferior a 25º C.  Poderá usar um cesto/balde para fazer de ninho, ou optar por outra solução. Deve ser aí que a cria seja mantida e cuidada.

Para se guiar quando a cria tem ou não fome, observe o papo do animal:

  • Se estiver vazio, dê-lhe mais comida, pois deve sempre ter algum;
  • Quando estiver com um volume médio, pode dar um pouco, mas não exagere;
  • Se se apresentar muito cheio, não dê mais comida, mesmo que a cria peça.

A criação desta espécie é aconselhada na época do Verão, uma vez que as temperaturas altas são favoráveis para a cria. Se optar pelo Inverno para fazer criação, tape a cria com algodão, permitindo-lhe assim manter a temperatura do corpo.

Quando a cria atingir a idade de começar a voar, não se assuste. Deverá habituar a cria à sua mão, o que poderá fazê-lo se continuar a dar-lhe comida através da seringa, prevenindo assim futuras bicadas.

Pode também ensinar truques à ave (entrar e sair da gaiola), ou até ensinar-lhe algumas palavras. Os machos aprendem este processo mais rapidamente e há mais probabilidades de serem eles a começar a imitar uma palavras, mas a apetência para a fala parece depender mais do indivíduo do que do sexo das aves. O treino pode começar a partir de qualquer idade, mas quanto mais cedo mais facilmente obterá resultados.

Distinção dos sexos 

A distinção do sexo nos Periquitos é relativamente fácil de se fazer. Os machos têm a carúncula nasal, zona das narinas, azulada, enquanto as fêmeas apresentam nessa zona tons acastanhados, rosados ou mesmo acizentados. Esta característica só se desenvolve a partir dos seis meses de idade e é a única forma segura de visualmente se poder distinguir o sexo destas aves. No caso dos Periquitos Albinos, tanto o macho como a fêmea são visualmente idênticos, ou seja apresentam ambos a carúncula rosada.

Mutações 

Existem várias mutações de cor do "Periquito verde", a cor que se encontra em estado selvagem:

Lutino - O periquito Lutino surgiu em 1880, 40 anos depois após o naturalista John Gould ter levado um exemplar  verde para cativeiro em Inglaterra. O Periquito Lutino é todo amarelo com olhos vermelhos e a cor da cera apresenta um tom rosado.
OBS: NÃO ACHEI AS FOTOS DA MINHA PASSARINHA MAIS VOU POSTAR A FOTO DE UM PERIQUITO QUE NÃO SEJA A MINHA PASSARINHA OOK?!?

VÍDEOS:
video
video

Então gostaram? Qualquer dúvida deixem logo abaixo nos comentários ok?


 
~ Me encontre por ai ~
Facebook
Youtube
Twitter
E-mail 

postado por: Júlia




                                       

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem - Vindo ao Blog Dicas Limitadas | O Blog que valoriza a beleza feminina!
Espaço reservado para comentários.
Obrigada por participar e volte sempre!